Cristãos hondurenhos pedem fim de perseguição

Devido aos muitos casos de crimes cometidos contra líderes, as igrejas em Honduras estão em constantes orações, para que haja paz e liberdade religiosa (Foto: Orlando Sierra/ AFP)

Devido aos muitos casos de crimes cometidos contra líderes, as igrejas em Honduras estão em constantes orações, para que haja paz e liberdade religiosa (Foto: Orlando Sierra/ AFP)

Distante da perseguição religiosa em lugares como o Oriente Médio, a Igreja em Honduras nem por isso deixa de sofrer por sua fé. É o que afirma a Missão Portas Abertas, que informou nesta semana que líderes cristãos naquele país já sofreram diversas tentativas de assassinato.

Devido aos muitos casos de crimes cometidos contra líderes religiosos e outras pessoas envolvidas tanto na política quanto no trabalho evangelístico nas comunidades, as igrejas em Honduras estão em constantes orações, para que haja paz e liberdade religiosa.

De acordo com publicação em seu site oficial, a Missão esclareceu que a comunidade cristã tem sentido bastante os efeitos da perseguição religiosa, citando inclusive que um líder cristão, conhecido apenas como “Machado”, foi atacado por fazer parte dos trabalhos com a Aliança Evangélica Latino-Americana em Honduras, que luta para erradicar a corrupção na política nacional. A tentativa de assassinato teria ocorrido no final do ano passado.

Além disso, Carlos Roberto Marroquín, de 41 anos de idade, outro líder que atuava em Honduras, foi morto a tiros enquanto caminhava pela rua, perto de sua casa. Ele também era o fundador e presidente do Conselho Jurídico do Christian Fellowship e co-fundador da Rede Latino-Americana de Advogados Cristãos. “Era um homem popular em sua região e apresentava programas de rádio e TV”, diz o site.

Outro caso de perseguição religiosa foi o de outro líder cristão, Raymundo Fuentes, de 43 anos, que foi morto quando saía de um culto à noite junto de sua esposa. No caso de Machado, seu trabalho contra a corrupção já resultou no envolvimento de cerca de mil policiais que enfrentaram diversas acusações.

De acordo com a Transparência Internacional (TI), que publicou recentemente seu Índice de Percepção de Corrupção 2016, Honduras está entre os 176 países pesquisados, figurando na 123ª posição. “Honduras não é um dos 50 países que compõem a Lista Mundial da Perseguição, mas apresenta muitos casos de violência contra a igreja no país”, ressalta a publicação da Missão.

Fonte: Missão Portas Abertas

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *